Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A Nossa Parte da Noite

Mais uma leitura à qual cheguei através do clube de leitura em eespanhol da BLX (embora tivesse curiosidade com a autora há anos) - julgo que teria preferido conhecer Mariana Enriquez pelos seus contos, mas comecei por A Nossa Parte da Noite . Juan, um homem que rapidamente nos apercebemos ter problemas de saúde, está numa longa viagem de carro com o seu filho de seis anos, Gaspar, após a morte num acidente terrível de Rosario, a esposa e mãe que completava esta família. A narrativa não nos é, porém, apresentada de forma linear; o leitor tem de orientar ao longo destas cerca de 600 páginas. Rapidamente nos apercebemos, também, que há algo de sobrenatural e de terror nesta obra: O corredor do hotel estava muito escuro e cheirava a humidade. O quarto ficava mesmo na esquina, ao pé da escada. Juan deixou Gaspar sair primeiro e o rapaz, em vez de descer diretamente, correu pelo corredor. No início, Juan pensou que o filho ia para o elevador. Mas depressa compreendeu que Gaspar se aperceber
Mensagens recentes

The Complete Chi's Sweet Home, Part 1 & Part 2

Os dois primeiros de quatro volumes adoráveis sobre a vida de uma pequena gata, Chi (acabo de me aperceber, mais um post  sobre livros de gatos. O primeiro volume segue as desventuras de uma pequena gatinha que está a aprender a ser gata após se perder da mãe e dos irmãos, todos eles gatos de rua. Ao se aperceber sozinha, a pequena gatinha chora num parque, o que chama a atenção de um menino chamado Yohei e da sua mãe, que a levam de imediato para a sua casa. O pai chega a casa e fica encantado, porém, apreensivo. O problema é que, no condomínio onde a família Yamada mora, animais não são permitidos. Juntos, Chi - o nome que a família dá à gatinha - e os Yamada aprendem o que é ser um gato doméstico, e ter um gato doméstico. A tensão vem não só das trapalhadas que Chi faz, mas também do facto de ter de ser constantemente escondida da senhoria (novamente, animais não são permitidos), algo que se torna cada vez mais difícil; ter um animal naquele prédio pode levar ao despejo, e os Yamada

A Promessa

Silvina Ocampo foi uma de várias escritoras às quais cheguei em 2023 através do Clube de Leitura em Espanhol da Biblioteca de Belém (Bibliotecas Municipais de Lisboa). Conhecida maioritariamente pelos seus contos (e pelo casamento com Bioy Casares, e pela associação com Borges), A Promessa  é uma novella e o seu trabalho mais longo, no qual terá trabalhado obsessivamente, ao longo de mais de 20 anos, até à sua morte; foi publicado postumamente. Temos uma narradora sem nome, que num acidente não explicado cai de um navio no meio do Atlântico (consta que é uma forma comum de pessoas desaparecerem - ou até de fazer desaparecer pessoas). O navio segue rumo, sem se aperceber da perda da passageira. Vendo o navio afastar-se, juntamente com a sua possibilidade de salvação, a narradora, analfabeta, faz uma promessa a Santa Rita de Cássia (padroeira das causas perdidas) que, caso sobreviva, irá escrever um livro sobre a sua vida - um compêndio de memórias, sentimentos que se sobrepõem a experi

2024 | Janeiro

Post com aquele atraso habitual (um pouco mais que o habitual, vá) porque estou na recta final de uma pós-graduação, e porque o prédio está em obras e hoje começou a chover, então não tenho tido grandes condições para fotos. Comprados & Recebidos Janeiro foi mês de La Kube, compra conjunta impulsiva na Fnac e pequeno haul  conjunto Kennys. Isto significa:  - Onde Vivem os Monstros , de Maurice Sendak  - Blizzard , de Marie Vingtras  - The Moth Keeper , de K O'Neill  - Spinning , de Tillie Walden  - Urusei Yatsura, vol. 3 , de Rumiko Takahashi  - Salt Houses , de Hala Alyan  - Arabesques , de Anton Shammas Vêm mais umas coisinhas a caminho que acho que foram adquiridas ainda em Janeiro, mas não chegaram à data desta publicação. Lidos 2024 vai ser o derradeiro ano de calhamaços, que era para ter sido 2023 (tanto que comecei o ano a ler o do Michel Faber), mas é desta. Terminei, em Janeiro, O Centauro no Jardim , de Moacyr Scliar, li Onde Vivem os Monstros , de Maurice Sendak, e o

She and her Cat

Começo por dizer que este mangá foi adaptado a um livro de prosa que não li, que consta ter muito mais mulheres e gatos. She and her Cat é portanto a versão prévia do livro de prosa do qual muitos já terão ouvido falar (foi editado em Portugal pela Presença), e foca-se na relação de Miyu, uma rapariga nos seus 20s, solitária, stressada e triste, com um gato que encontra na rua, abandonado num dia de chuva. A história é narrada do ponto de vista do gato, Chobi, e Chobi vê a sua dona (salvadora?) ao longo de um ano, nos seus momentos mais tristes. Ela tem muita dificuldade em navegar no mundo dos adultos ( relatable ); o gato pode não ser o mais perspicaz ou inteligente, mas tem muito amor e gratidão por ela. E Miyu, mesmo não sabendo, precisa do amor que Chobi tem para lhe dar, tendo uma vida familiar complicada, uma vida pessoal de resto vazia, um emprego insatisfatório e interminável. É Chobi que está lá, todos os dias, que a ama incondicionalmente; Chobi não compreende o porquê de el

Mrs Palfrey at the Claremont

Chegou finalmente o momento de escrever sobre uma das minhas leituras favoritas de 2023: Mrs Palfrey at the Claremont , de Elizabeth Taylor (não a actriz, a outra). Laura Palfrey, recentemente viúva de um diplomata, algo afastada da sua filha, que vive na Escócia, e do seu neto Desmond, que trabalha no British Museum, chega àquela fase da vida em que está idosa e sozinha, mas ainda fisicamente independente o suficiente para, em vez de um lar, ir para uma residencial de idosos. Assim, muda-se para o Claremont Hotel, um hotel que tanto apela aos turistas como a idosos com algum dinheiro. Não é, assim a típica personagem principal de um romance; os seus amigos de outrora indiferentes, a filha fisicamente distante, Mrs Palfrey anuncia aos outros residentes do Claremont que o seu neto, Desmond, decerto a irá visitar com frequência. Os outros residentes acenam que sim, sabendo que também eles um dia acreditaram que teriam companhia. Mrs Palfrey tenta ocupar-se, ir à biblioteca, fazer pequeno