Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2020

biografias e memórias

Post  de recomendações, vamos lá? Leio muito pouca não-ficção, e acabo por preferir memórias, biografias e auto-biografias. Depois de ter definido, no Ler os Clássicos, que Setembro seria mês de ler não-ficção, acabei por ir mais longe que as cartas de Kafka a Milena, e li também Racismo em Portugal , de Joana Gorjão-Henriques. Ficou, não diria "um bichinho", mas algum entusiasmo para partir à descoberta de mais não-ficção. Até lá, deixo-vos algumas recomendações de livros de não-ficção que vim a ler ao longo dos últimos anos. Diários, Sylvia Plath . Este livro não existe em português, o que acho uma perda tremenda, pois é das obras que mais me marcou na vida. Os Unabridged Diaries of Sylvia Plath  serão eternamente abridged (condensados! Aprendi recentemente e adorei!), porque Ted Hughes queimou aqueles referentes ao último ano de vida da sua ex-mulher, por não querer que os filhos tivessem acesso (ou é esta a desculpa dele para tamanha atrocidade). Sylvia é e sempre será pa

Gideon Falls 3 - Via Sacra

Lembram-se do que disse aqui sobre Gideon Falls ? Estava e continuo ansiosa por continuar esta série (cuja publicação original ainda não terminou). Neste terceiro volume, viajamos no tempo até às origens dos problemas de Gideon Falls, a sua história tumultuosa, a identidade de Norton Sinclair (o nome que tinha até agora vindo a ser dado como central aos fenómenos da cidade) e do bispo que parece ter algum plano escondido na sua relação com o padre Fred - Burke, que até agora era apenas um personagem secundário com aquilo que parecia uma agenda escondida.   Este foco num personagem aparentemente secundário (será que vai continuar a sê-lo, a partir de agora?) dá muito contexto e perspectiva sobre os eventos dos volumes anteriores. Claro que muito deste contexto é extremamente confuso: sendo o ponto principal desta série a atmosfera de terror e mistério, é quase expectável que a narrativa seja algo confusa. No centro de tudo, continua o celeiro que dá título ao primeiro volume - mas começ

Letters to Milena

O desafio para Setembro era ler um clássico de não-ficção. Para este fim, escolhi Letters to Milena , de Franz Kafka. É a primeira vez em muito tempo que pego em Kafka, e o teor não ficcional desta compilação de escritos vem confirmar a ideia que temos do autor: um homem muito sofrido, física e psicologicamente. Importam aqui duas coisas: quem era Milena, e a história de publicação desta antologia de cartas. Vou começar pela segunda. Há duas versões das Letters to Milena , e ambas consistem em correspondência escrita por Franz Kafka a Milena Jesenská durante o ano de 1920 (na sua maioria). A versão que eu li é a primeira, que foi publicada em 1953, nove anos após a morte de Milena em Ravensbrück, editada por Willy Haas. Há uma segunda versão de 1990, que repõe muitas passagens cortadas por Willy Haas por falarem de pessoas ainda vivas, cujas sensibilidades temia ferir, até porque Kafka teria feito quase caricaturas das pessoas descritas. Consta também que (porque as cartas originais n

Fora da Estante #5

O quinto episódio! Podem comprar aqui os livros mencionados: As Brumas de Avalon, Marion Zimmer Bradley |  português Misoginia e Anti-Feminismo em Fernando Pessoa, José Barreto |  português A Woman in Berlin, anónima |  inglês Invisible Women: Exposing data bias in a world designed for men, Caroline Criado Perez |  inglês  | português Women, Race & Class, Angela Davis |  inglês Novamente: disponível no  Spotify  na  Apple  e  noutras plataformas . O próximo será daqui a duas semanas.

Harrow County, 8: Um Último Regresso

Ainda não acredito que cheguei ao fim. Conheci Harrow County no BD Beja e tive de adquirir o primeiro volume de imediato. Seguiram-se, de imediato, os outros volumes, e tenho acompanhado desde então os lançamentos. Sou fã assumida e o facto de este ser o último volume não deixa de ser triste. Mas! As expectativas estavam elevadíssimas e não saíram goradas, porque a verdade é que Tyler Crook e Cullen Bunn dão um fim decente e adequado a Emmy, a Berenice e aos outros (especialmente aos seus companheiros de sempre, estando o Rapaz sem Pele perfeitamente executado - o meu momento preferido do volume). Após o final impactante do volume 7, sabemos que nos iremos deparar com o confronto final entre Emmy e Hester, estando em risco toda a população de Harrow County. Assim, não é surpreendente que o foco deste último volume seja neste conflito e no "face-off". Compreendemos como as várias escolhas de Emmy levaram àquele momento, voltamos a ver a família e revisitamos a

Feira do Livro 2020

Feira do Livro de Lisboa: a experiência pandémica. Desloquei-me somente duas vezes à Feira do Livro, tendo prescindido de grande parte de uma wishlist  enorme (não é como se ficasse sem livros por ler até Junho de 2021, ou lá quando se venha a realizar a próxima feira) e pedido a terceiros a aquisição de alguns livros do dia, Hora H ou peças que me tinham escapado. Confesso que me mantive apreensiva até o final, não obstante o uso de máscaras e a limitação de pessoas no recinto: a verdade é que há muito boa gente que não sabe usar máscara, influencers  que tiraram máscara para posar para fotos, e o facto de haver supostamente menos gente não significa que não esteja toda no mesmo sítio. Vou começar por louvar a iniciativa da Tinta-da-China, bem como a da Livros Horizonte: a primeira disponibilizou, semanalmente, os seus livros do dia com o devido preço, online , sem cobrar portes, fazendo assim com que lisboetas que, como eu, não desejassem deslocar-se demasiadas vezes ou

Verões Felizes 1: Rumo ao sul | A Calheta

Leituras de férias sobre a nostalgia das férias. Quiçá algo peculiar, mas, num ano em que as minhas férias se resumiram a "um dia como os outros, mas não liguei o portátil do trabalho", decidi ir de férias com a família Faldérault. Esta edição reúne dois livros, os dois primeiros volumes: Rumo ao sul  e A Calheta . Em Rumo ao Sul , acompanhamos um flashback  até 1972, naquelas que seriam as últimas férias da família Faldérault antes do divórcio de Pierre e Madô. Pierre é um cartoonista  de pouco sucesso, atrasado com os prazos, e Madô apercebe-se que a sua carreira numa loja não é aquilo com que sempre sonhara. Juntos com os seus quatro filhos, Julie-Jolie, Nicole, Louis e Pêpete, numa 4L, partem à aventura para o Sul de França. Todos os personagens são caricatos, incluindo o esquilo gigante de 2 metros, e há várias peripécias ao longo do caminho (incluindo holandeses que roubaram o spot  ideal para o piquenique e uma bússola mentirosa), que ajudam a avançar

Fora da Estante #4

O quarto episódio! Podem comprar aqui os livros mencionados: O avô, Nuno de Montemor | esgotadíssimo ; disponível de forma condicionada nalgumas bibliotecas O Diário de Anne Frank |  português  |  inglês Olha-me nos olhos, John Elder Robison |  português  |  inglês The Bell Jar, Sylvia Plath |  português  |  inglês After Auschwitz, Eva Schloss |  português  |  inglês The Promise, Eva Schloss |  inglês Novamente: disponível no  Spotify  na  Apple  e  noutras plataformas . O próximo será daqui a duas semanas.

2020 | Agosto

O mês que começou com o pior dos reading slumps  e a leitura de vários livros em simultâneo. Comprados & Recebidos Finalmente (!!!) chegaram as encomendas de fim de Junho/início de Julho do Book Depository: The Song of Achilles  de Madeline Miller (para um projecto a divulgar em breve), The Seven Deaths of Evelyn Hardcastle  de Stuart Turton (comprei a edição da capa menos bonita porque estava muito mais barata - e o pior é que a capa mais cara é art déco , que eu adoro... mas sou forreta) e o há muito aguardado Complete Stories  da Flannery O'Connor, numa edição linda. A nova edição do Ficções  do Jorge Luís Borges, com a capa do Bosch, também chegou à estante, bem como a nova edição do Lazarinho de Tormes . Mais um Baldwin após ter adorado Giovanni's Room : Go Tell it on the Mountain . Adquiri um livro na Feira do Livro de Lisboa no dia 30, mas vou aguardar para fazer um post  isolado sobre a experiência da Feira em ano de pandemia (para os leitores mais