Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2019

O Eterno Efémero

Esta é uma review muito especial.

O motivo é simples: o livro foi-me dado e recomendado pessoalmente pela neta do autor, a Inês. Foi a minha primeira experiência a ler Urbano Tavares Rodrigues, sendo este um livro curto, e dos últimos que escreveu numa longa carreira literária (cerca de 60 anos).

O Eterno Efémero desenrola-se em torno de um crime, o homicídio do influente Miguel Ruiz Fernandes. Os suspeitos são cinco: quatro mulheres e um homem, que com Miguel Ruiz Fernandes participavam de orgias e jogos sado-masoquistas.

A investigação é entregue ao inspector Moura Prata, que acaba por tomar interesse pessoal pelas mulheres integrantes do grupo. Sandra fora a primeira a conhecer Miguel, num chat na internet; posteriormente, apresentara-lhe três das suas colegas de trabalho, todas elas engenheiras. Três das mulheres (incluindo Sandra eram casadas, e começaram por apreciar o que Miguel Ruiz Fernandes tinha para lhes oferecer; rapidamente, as quatro tinham-se tornado escravas sexuais, …

Jessica Jones, vol. 1: Sem Limites

Se Jessica Jones neste volume está sem limites, eu fiquei sem palavras.

Peguei neste livro sem conhecimento prévio sobre a personagem que dá o nome ao título: a série da Netflix ainda por ver (mas na minha lista de interesses), e sem nunca ter lido as séries Aliasou Pulsar. E prendeu-me, ao ponto de, agora, querer entrar a fundo no universo da personagem.
Sem Limites, um volume que junta Jessica Jones 1-6, é uma história em estilo noir que nos traz a história de uma mulher com um passado obscuro e um segredo. Acompanhamos a raiva, a miséria de Jessica Jones, outrora avenger, agora investigadora privada na Alias Private Investigations, em NYC, da qual é dona e única funcionária. Jessica acaba de sair da prisão e escondeu a sua filha do marido, Luke Cage; fá-lo por estar numa missão secreta, que não pode revelar ao marido. Durante metade do livro, não sabemos desta missão, e em toda a obra nunca descobrimos o que afastou Jessica e Luke.

Jessica está perto de atingir o fundo do poço: num…

Purple Hibiscus

A minha primeira experiência a ler Chimamanda Ngozi Adichie não foi a mais favorável.

Tinha este livro na estante há mais anos do que me orgulho de dizer, e todos os anos dizia que era desta que me ia estrear a ler a autora; no entanto, e ironicamente, quando Querida Ijeawale se cruzou no meu caminho e deixou um leve sabor a desilusão, decidi que devia mesmo ler a sua ficção.
De facto, todos elogiam grandemente Adichie como uma excelente escritora - mais pela sua ficção, pelo que compreendo. E decidi começar pelo início, pelo seu primeiro livro.
A narradora é Kambili, uma adolescente de 15 anos, que vive com o irmão Jaja, a mãe Beatrice e o pai Eugene. Eugene é um industrial rico que vive na cidade de Enugu, um homem extremamente católico, muito generoso com a comunidade, alimentando os pobres, financiando os estudos e pagando tratamentos caros aos vizinhos e amigos, um patrono na igreja de St. Agnes, que frequentam, um homem que apregoa a justiça no seu jornal. É uma família que par…

O Estrangeiro

Uma segunda leitura, numa segunda língua.

Li este livro originalmente em 2011, aquando do meu mestrado. Li em inglês, porque na altura fazia-me sentido ler livros franceses em inglês. Em 2017, em Paris, adquiri uma adaptação desta obra, em novela gráfica. Quando a minha irmã me ofereceu esta edição, senti que era uma deixa para reler, já este ano.
Mersault é um modesto homem trabalhador, que vive em Algiers. O seu dia-a-dia é vivido com indiferença e incapacidade de manifestar quaisquer emoções - e é com essa mesma apatia que recebe a notícia da morte da sua mãe, que vivia num lar há já alguns anos, como aprendemos numa das aberturas de livros mais famosas de sempre.
(a par de Lolita, 1984 ou Moby-Dick, por exemplo)
Hoje, a mãe morreu. Ou talvez ontem, não sei bem.
A partir daí, Mersault, neste curto livro, passa por várias situações: tem de lidar com o chefe, de modo a poder ir ao funeral da sua mãe (pedindo desculpa, alegando não ser sua culpa, num momento de ironia brilhante sobre …

Dylan Dog: A Saga de Johnny Freak

Dylan Dog!

Dylan Dog estreou-se em Portugal em 2017, numa colecção Novela Gráfica da Levoir, tendo posteriormente visto dois volumes sair na Colecção Bonelli. Agora, é a G. Floy que vai lançar mais obras deste universo, tendo começado com dois lançamentos no Coimbra BD: O Velho que Lê, e Até que a Morte Vos Separe.
Este livro é da Colecção Bonelli, lançada há um ano. Dylan Dog é um detective privado que, juntamente com o seu amigo, Groucho, lida com situações sobrenaturais em Londres. Era esta a informação que tinha antes de partir para a leitura - fiquei, no entanto, surpreendida, quando a narrativa de Johnny Freak não apresentou contornos sobrenaturais. É uma história passível de decorrer no "mundo real", apesar das várias coincidências, a um ponto quase absurdo. Ainda assim, o caso com que Dylan Dog se depara, está longe de ser normal.
Ora vejamos: o caso que envolve e atormenta Dylan Dog, nesta obra, é o de um rapaz surdo-mudo, com pernas amputadas, apenas um pulmão e u…

2019 | Março

Já vamos em 1/4 do ano.


Comprados & Recebidos
Começando pelo chocante: recebido da Livros do Brasil, um livro da Colecção Vampiro. Não sou fã da colecção, mas trata-se d'O Mistério do Quarto Amarelo de Gaston Leroux. E eu adoro o Fantasma da Ópera...
Recebi uma caixa maravilhosa da G. Floy. Conteúdo: Jessica Jones: Sem Limites, de Michael Bendis e Michael Gaydos; Ms. Marvel Vol. 2 Geração Perdida, de G. Willow Wilson; e os Volumes 2 e 3 da série Descender, de Jeff Lemire e Dustin Nguyen!

Na Feira do Livro de Poesia, em Campo de Ourique, decidi regressar a duas editoras que conheci no ano passado, nesta mesma ocasião: Mariposa Azual e Douda Correria. Nesta última, e por recomendação da Gabriela, comprei O Martelo, de Adelaide Ivánova, que li imediatamente.

E, em Madrid, na Libreria Mujeres, comprei Nada, de Carmen Laforet.


Lidos
Rescaldo do terceiro ano de #Marçofeminino: Maria Judite de Carvalho, Barbara Stok, Selma Lagerlöf (também lida para o #lernobeldaliteratura), Teresa Vei…

Recomendações | Séries

Saindo um pouco da minha zona de conforto, venho recomendar séries baseadas em obras literárias (ou no mundo da literatura).

Prefacio este post informando também que tenho outras séries baseadas em livros que adoro (nomeadamente algumas mini-séries britânicas), mas fiquei por recomendar aquelas que são fáceis de ver ou adquirir por vias legais.
Game of Thrones [A Guerra dos Tronos]

Começando com o mega óbvio? Já todos saberão do que trata a série, e já todos saberão que a série já ultrapassou os livros (porque o George RR Martin ia lançar o penúltimo em 2016, e isso ainda não aconteceu). Os livros não são particularmente bem escritos, na minha muito humilde opinião - não quero saber da Danaerys com uma mama de fora a comer dióspiros, acho que haverá narrativas mais relevantes... mas a série continua a ser entusiasmante.
Podem ver a série na HBO, e irá recomeçar já em Abril.
Recomendação de leitura:o primeiro volume, claro, de George RR Martin.

3 Mulheres

Adorei absolutamente esta série.…

Uma Aventura Secreta do Marquês de Bradomín

Há anos que estava para ler Teresa Veiga.

Há anos - a sério. Por recomendação de um amigo, cujos gostos levo muito a sério.
Não desiludiu, como eu sabia (é claro!) que não ia desiludir. Uma Aventura Secreta do Marquês de Bradomín é um pequeno livro com três contos algo longos, vencedor do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco em 2008 (prémio que a autora já ganhara em 1992). Outros autores que já ganharam este prémio: Maria Isabel Barreno, Maria Judite de Carvalho, José Jorge Letria, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Ondjaki.... Além daquele que lhe dá o título, temos os contos As Parcas, a abrir o livro, e O maldito, Marianina e o feitiço da Rocha da Pena, para terminar.
O conto que dá título à obra passa-se na década de 1920, com um jovem que lê, na biblioteca do avô, as longas memórias em três volumes do Marquês de Bradomín, soldado, político, aventureiro, amante da arte, Don Juan da Espanha das guerras civis carlistas. Inspirado pela história, e querendo saber mai…

PASSATEMPO | Nancy Mitford

Depois de ter lido e adorado o segundo volume da trilogia, e apercebendo-me da fraca popularidade de Nancy Mitford no nosso país...

(vencedora anunciada nos comentários)

Decidi fazer um passatempo com as edições de ambos os livros em português: A Procura do Amor e Amor num Clima Frio (links para os meus posts de opinião)! Ressalvo duas coisas: primeiro, o terceiro livro, que eu ainda não li, não existe por cá (e dá para ler cada livro independentemente). Segundo, este passatempo não tem qualquer afiliação - saiu do meu bolso. Estou a sentir-me generosa, e/ou decidi fazer algo diferente. Como quiserem.

Para participar, devem comentar este post dizendo qual a vossa autora (mulher) favorita, e o porquê.  Este comentário será a participação. Passatempo aberto até dia 3 de Abril.
Aberto para residentes em Portugal apenas, e para seguidores do blog, seja no Instagram ou no Facebook, devendo, no comentário, identificar onde me seguem e com que nome (se não seguirem nas redes sociais, mas for…