Avançar para o conteúdo principal

The Hunger Games

Este é um post sobre a trilogia, porque tendo em conta que cada livro me demorou praí dois dias a ler, e porque é uma trilogia e os li todos seguidos, me fez mais sentido (e me dá menos trabalho, confesso) que escrever sobre cada livro individualmente.


Primeiro que tudo, as capas destas edições são bastante bonitas. Mesmo. Segundo, eu gosto de ler as contracapas dos livros. Estes dizem todos:

"The Hunger Games is amazing"
STEPHENIE MEYER

O que seria para mim um argumento mais que lógico e suficiente para não os ler, mas vi os filmes aí há coisa de semanas e achei piada, e encontrei os três juntos tão baratinhos na Amazon (devia boicotar a Amazon - não sei se comprar aos vendedores que vendem por lá os ajuda de alguma maneira), que achei que devia comprar.

Não me arrependo.

E aviso-vos desde já que estou com preguiça e acho que a maioria das pessoas viu os filmes ou leu os livros.

The Hunger Games

Esta é uma história que se passa num futuro distópico, em que os EUA foram substituídos pela Nação de Panem, com um Capitol centro politico e 12 Distritos que vivem em pobreza extrema e servem cada um para a produção de qualquer tipo de necessidades do Capitol. Também providenciam entretenimento quando, todos os anos, um rapaz e uma rapariga entre os doze e os dezoito anos de cada Distrito vão como tributos para algo chamado Hunger Games (Jogos da Fome, como nos filmes). Jogos esses dos quais só sai um sobrevivente. Para que o Capitol mostre quem manda.

Katniss Everdeen, narradora deste e dos livros seguintes, é daquele que é possivelmente o Distrito mais pobre, o 12. Orfã de pai, cedo aprendeu a caçar para subsistir e tomar conta da irmã mais nova, Prim, e da mãe, incapacitada pela depressão. Vai caçar com o seu único amigo, de nome Gale.

Katniss vai à cerimónia de escolha dos "tributos", como toda a gente na faixa etária indicada.

She reaches in, digs her hand deep into the ball, and pulls out a slip of paper. The crowd draws in a collective breath, and then you can hear a pin drop, and I'm feeling nauseous and so desperately hoping that it's not me, that it's not me, that it's not me.
Effie Trinket crosses back to the podium, smoothes the slip of paper, and reads out the name in a clear voice. And it's not me.
It's Primrose Everdeen.

Katniss voluntaria-se em vez da irmã. O rapaz escolhido é um que salvou a vida dela dando-lhe pão queimado da sua padaria quando ela morria de fome e que em troca disso levou chapadas da mãe, Peeta.

Mas toda a gente viu os filmes, certo?

Uma amiga da Katniss cujo nome não me recordo dá-lhe um pin com um passarito. Peeta declara o seu amor por Katniss na televisão para toda a gente ver. Katniss vê o seu instinto de sobrevivência testado constantemente. Katniss vê-se forçada a matar pessoas. Katniss pensa nas pessoas que não conseguirá matar.

No fundo isto lembra um bocado o Battle Royale em escala mais pequena, com armas melhores que frigideiras, em menos japonês (muito menos), em mais interessante (sim, eu disse isto). Mas eu estou-me um bocado a lixar para isso porque, quer dizer, o Faust do Goethe é pior por ser posterior ao Dr. Faustus do Marlowe? A Electra do Ésquilo vs a Electra do Sófocles vs a Electra do Eurípides? E o Harry Potter que também se diz ser copiado de algures? Qual é melhor, o Rei Leão da Disney ou o Kimba, o Leão Branco? A "Ai Morena" do José Malhoa ou a "La Gota Fria" do Julio Iglesias? Inspirações semelhantes, diferentes versões da mesma história, inspirações em terceiros, existem em todo o lado e sempre existiram. Não me preocupo por aí além.

O que me preocupou neste livro foi o romance. A implicação de um triângulo amoroso entre Katniss, Peeta e Gale. Implicação essa que eu também já sabia porque vi os filmes primeiro, oops, mas ainda assim.

Na arena do jogo, Katniss nunca mata porque sim, mas por pena, por acidente, por sobrevivência ou porque o Marvel matou a Rue. No fundo nada é mau ou malicioso na forma como ela age. Ela tenta sobreviver e pronto. É inocente até ao fim, é perfeita mesmo na sua incapacidade de se relacionar com terceiros, mesmo no ponto em que o seu romance com o Peeta pode ter sido um acto para conseguir a simpatia do Capitol e sobreviver. A cena bué Romeu e Julieta em que se tentam matar os dois no fim em alto pacto de suicídio, quando são os dois únicos sobreviventes, também pode ou não ser um acto.

E o Peeta acha que é. E isso é o que fica em suspenso neste livro que em si só funcionava sem sequelas, quando pela primeira vez na história dos Jogos são eleitos dois vencedores, Jogos que são no fundo crianças a matarem-se umas às outras para reassegurar o controlo e a autoridade do governo sobre os Distritos e para entretenimento de meia dúzia de pessoas, enquanto o restante país vê os seus filhos, amigos, vizinhos, a morrer num reality show doentio.

4/5

Catching Fire

O segundo livro desta trilogia é um bocado mais do mesmo e isso é um bocado aborrecido. Redundantemente aborrecido. Katniss e Peeta voltam ao Distrito 12, são-lhes oferecidas altas casas por terem ganho. O Presidente de Panem, Snow, vai visitar a Katniss a dizer-lhe que o pacto de suicídio dela levantou forças rebeldes que acham que por causa disso podem também desafiar o Estado. Ela tem de convencer o país do seu amor verdadeiro, ou toda a gente de quem ela gosta morre. O drama, têm de fingir gostar um do outro para a televisão quando na vida real praticamente deixaram de falar, drama, drama.

Katniss vai descobrindo que isto é verdade e fica confusa. Katniss está também confusa entre Peeta e Gale. As coisas oscilam entre:

"I don't want you forgetting how different our circumstaces are. If you die, and I live, there's no life for me at all back in District Twelve. You're my whole life." Peeta says. "I would never be happy again. It's different for you. I'm not saying it wouldn't be hard. But there are other people who'd make your life worth living."
"No one really needs me," he says, and there's no selfpity in his voice. It's true his family doesn't need him. They will mourn him, as will a handfull of friends. But they will get on.... I realise only one person will be damaged beyond repair if Peeta dies. Me.
"I do," I say. "I need you.” 

e

Gale is mine. I am his. Anything else is unthinkable.

Ugh.

A meio do livro é anunciado que, numa edição especial dos Hunger Games, antigos vencedores vão ser metidos na arena. A partir daí Katniss e Peeta começam a treinar para os jogos, em vez de sei lá, se tentarem matar ou assim para não terem de voltar àquele terror todo. Katniss pede ao Haymitch, seu mentor alcoólico que não mencionei de todo na review do livro anterior, que faça todos os possíveis para salvar o Peeta e não a ela. A partir daí o livro deixa de ser centenas de páginas com filler e mais filler e começa a acontecer realmente alguma coisa.

Já dentro da arena do jogo, a Katniss continua a agir como uma criança confusa. Os jogos em si e os desafios que apresentaram foram interessantes, mas não acontece muito de novo. Ela sobrevive de alguma maneira e é resgatada pelos rebeldes, que a levam para o Distrito 13, que o Capitol havia convencido o resto do país que já não existia e usava como exemplo da sua força de destruição.

O Peeta não é resgatado. A Katniss sente-se traída pelo Haymitch. O Distrito 12 foi destruído. Alto cliffhanger final.

3.5/5

Mockingjay

Aqui é onde tenho de ter cuidado porque agora o cinema tem a mania de dividir os livros aos bocados e ainda só saiu metade do filme deste.

O filme foi um bocado mau, porque mostrava as forças da dissensão distritais a fazer coisas altamente parvas e suicidas. Isso não acontece neste livro e não percebo o ponto de o terem metido no filme. Ou se calhar até percebo, porque sem ser isso o filme teve menos acção que a primeira metade do Catching Fire.

Neste livro dá para finalmente conhecer as personagens melhor, as suas motivações, o seu passado. Tipo o Gale, e a Prim, e mesmo coisas sobre a Katniss. Introduzem personagens novas, como a presidente do Distrito 13, Coin, e os seus soldados, preparados para uma revolução contra o Capitol.

Katniss revolta-se por não terem salvado o Peeta em vez dela, e fica chocada quando o vê numa publicidade do Capitol a pedir um cessar-fogo. O Distrito 13 acha que ele é um traidor. Katniss concorda em ser o símbolo, o Mockingjay da revolução em troca da liberdade e imunidade do Peeta e já agora dos outros prisioneiros, mais meia dúzia de condiçõezitas tipo a irmã poder ficar com o gato. Coin acede, resgata o Peeta e os outros, descobre-se que o coitado do rapaz tinha sido brainwashed. O filme acaba aí portanto não me vou alongar muito sobre eventos.

É neste livro que vemos finalmente o esforço previsto e esperado desde o primeiro livro, aquele de dar a volta ao sistema político. Katniss torna-se num peão do jogo dos rebeldes, tal como tinha sido um peão nos Jogos da Fome. A Katniss com personalidade dos outros livros desaparece um bocado, mas também passa por tanta porcaria que é de admirar a sua resiliência.

O final é devastador e deprimente, com réstias de esperança, mas é desesperante na mesma. Mas foi um bom final, fora o facto que o triângulo amoroso continuou a ser assim um bocado pior que péssimo, com o seguinte diálogo entre os dois pretendentes da Katniss:

"She loves you, you know," says Peeta. "She as good as told me after they whipped you."
"Don't believe it," Gale answers. "The way she kissed you in the Quarter Quell... well she never kissed me like that."
"It was just part of the show," Peeta tells him, although there's an edge of doubt in his voice.
"No, you won her over. Gave up everything for her. Maybe that's the only way to convince her you love her." There's a long pause. "I should have volunteered to take your place in the first Games. Protected her then."
"You couldn't," says Peeta. "She'd never have forgiven you. You had to take care of her family. They matter more to her than her life."
(...)
"I wonder how she'll make up her mind."
"Oh, that I do know." I can just catch Gale's last words through the layer of fur. "Katniss will pick whoever she thinks she can't survive without.” 

E no fim, ela realmente não escolhe quem ama mais (embora também não seja essa a lógica que ela segue). Mas não vou spoilar.

Heh.

3.5/5

Em geral: 4/5 pelo valor de entretenimento

Podem comprar esta edição da trilogia aqui, e comprar edições em português aqui

Comentários

  1. Eu só vi o primeiro filme e fiquei extremamente bem impressionada com a história e a heroína, não tinha expectativas nenhumas. Mas depois descobri como é que a história acabava, vi que o segundo era basicamente uma repetição do primeiro, e o meu entusiasmo esmoreceu. Ainda não estou certa que valha a pena ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostei do primeiro filme, fiquei também bastante impressionada, o segundo é uma repetição do primeiro sim e depois há toda a parte do triângulo amoroso que a faz parecer tontinha - eu gostei mas foi naquela de leitura muito para entretenimento, que acho que às vezes também é preciso! Se arranjares barato recomendo, senão passa à frente :p

      Eliminar

Publicar um comentário