Avançar para o conteúdo principal

Fora da Estante #1

O primeiro episódio!




Podem comprar aqui os livros mencionados:


The Sailor Who Fell from Grace with the Sea, Yukio Mishima | inglês | esgotadíssimo em português

A Passage to India, EM Forster | português | inglês

The Adventures of Augie March, Saul Bellow | português | inglês

The Book of Monelle, Marcel Schwob | inglês | não está traduzido para português

The Glass Bead Game, Hermann Hesse | português | inglês


Novamente: disponível no Spotify na Apple e noutras plataformas. O próximo será daqui a duas semanas.

Comentários

  1. Gostei muito de ouvir!
    Gosto da escrita do EM Forster e fiquei com muita curiosidade em ler o A Passage to India que ainda não estava no meu radar.
    Já li Marcel Schwob, contos traduzidos para português pela Cavalo de Ferro e gostei muito. Vou procurar esse que não conhecia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Mafalda! :)
      Sobre o A Passage to India, o John comentou ali abaixo o tal excerto que não encontrava, caso te interesse também - eu decerto o irei ler mais cedo do que o planeado (ainda por cima, tenho na estante).
      Schwob tenho muita curiosidade e nunca li nada!! Tenho mesmo de mudar isso.

      Eliminar
  2. Aproveito para partilhar a parte do Passage to India que não consegui encontrar:

    'Help me to do what I ought. Aziz is good. You heard your mother say so.'
    'Heard what?'
    'He's good; I've been so wrong to accuse him.'
    'Mother never said so.'
    'Didn't she?' she asked, quite reasonable, open to every suggestion anyway.
    'She never mentioned that name once.'
    'But Ronny, I heard her.'
    'Pure illusion. You can't be quite well, can you, to make up a thing like that.'
    'I suppose I can't. How amazing of me!'
    'I was listening to all she said, as far as it could be listened to; she gets very incoherent.'
    'When her voice dropped she said it - towards the end, when she talked about love - love - I couldn't follow, but just then she said: "Dr Aziz never did it."'
    'Those words?'
    'The idea more than the words.'

    ResponderEliminar
  3. Gostei de ouvir.
    Depois do siddartha não tinha muita vontade de voltar de ler o Hesse, apesar do livro ter sido um leitura bastante fluida.

    Depois deste podcast já estou mais motivada para voltar a ler a Herman Hesse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha clássico Siddhartha! Eu gostei do Steppenwolf.

      Eliminar
  4. Está fantástico, Bárbara. Parabéns

    ResponderEliminar
  5. Como 45 minutos passam a correr! Que excelente iniciativa Bárbara, obrigada.
    Ainda não li nada de Hesse e acho que vou substituir Siddartha pelo Steppenwolf na minha lista.
    De todas as sugestões, bastante interessantes e cujos títulos não conhecia, fiquei particularmente tentada com O Livro de Monelle.

    Até ao próximo podcast!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Folgo em saber - tenho alguns já gravados, no prelo, e são todos mais longos... O John tem o dom de ser directo e sucinto :)
      Eu de facto gostei mais do Steppenwolf! Mas quiçá a idade me venha um dia a dar outra perspectiva. Estou disposta a reler um dia...
      Também fiquei particularmente curiosa com esse - é, da lista (que não li), aquele sobre o qual sabia menos!

      Eliminar
  6. Gostei muito, sobretudo da diversidade de nacionalidades, e estou desejosa de ouvir o próximo.
    O "Herzog" que o teu convidado refere aqui deve ter sido um dos meus primeiros DNFs de sempre, há mais de 20 anos. Em bom começar em grande! :-)
    E.M. Forster é o máximo. Tive uma fase Mishima, mas já passou, já passou... Não, falando a sério, tenho de reler para ver se ainda se enquadra nos meus gostos. O último que li foram os contos de "Morte no Verão", com alguns melhores que os outros, como é costume.
    Só uma achega ao serviço público: "O Marinheiro que Perdeu as Graças do Mar" e "O Livro de Monelle" estão disponíveis nas BLX.
    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi de facto uma lista bastante variada!
      Engraçado :) eu só li o Humboldt, como mencionei na conversa, mas, não obstante não ter regressado ao autor, gostei mesmo muito e fiquei com curiosidade para mais. Mas não és a primeira pessoa que me diz que o Bellow foi toda uma desilusão!
      A Passage to India vai ser lido em breve, decerto. Está na estante há demasiados anos (uns quatro, vá, há livros que estão em situação muito pior...).
      Agradeço o serviço público! De facto não sei imenso sobre o que está disponível por cá, menos ainda nas bibliotecas, especialmente agora que vivo E trabalho no subúrbio :) (agora trabalho em casa até, sei lá, 2023, mas a ideia é a mesma)

      Eliminar
    2. Eu pesquiso sempre tudo o que é antigo no site das BLX. Já fui devolver e recolher mais dois molhinhos desde que reabriram. Tudo muito organizadinho e higiénico. É a minha casa/trabalho desde sempre, mas sinto-me clautrofóbica no subúrbio e já fiz várias incursões kamikaze a LX.
      Paula

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Agradeço! Não prometo que listas futuras sejam igualmente apelativas (até porque isso é subjectivo); mas prometo listas! O próximo é dia 8.

      Eliminar

Publicar um comentário